sábado, abril 23, 2005

Entrevista sobre a papa

- O que que a Cerelac acha da nova papa?
- A Cerelac é a papa preferida das criancinhas, quando Jesus da Galileia dizia "...deixei vir a mim as criancinhas..." já se produzia a Cerelac...
- Essa frase não era daquele rapaz do casaco vermelho?Aquele o Bibi...?
- Ai eu isso já não sei.
- Pois claro, e diga-me então não teme a concorrência da nova papa?
- Concerteza que não, os miúdos nem sequer conseguem dizer o nome da dita, tem mais nome de um pesticida para matar ratos. E não sou o único a critica-la, é uma papa de sabor tradicional, diria mais de sabor conservador.
- Os representantes desta nova papa negaram-nos qualquer tipo de discussão acerca dos ingredientes da papa, porquê tanto secretismo?
- Não sei talvez os ingredientes sejam transgénicos, fiquei a desconfiar disso desde que vi fumo branco a sair da cozinha da fábrica...
- E a política de excluir as mulheres de comer da papa?
- É uma política estranha, digamos que mais de metade da população terrestre são mulheres e a chefe cozinheira que deu origem a papa não pode provar dela... é no mínimo contraditório...

2 comentários:

Daniel Malafaia disse...

LOlolol... papa, papa, papa, papa, papa, papa, papa, papa, papapa papapa, papa, papa, papa, papa, papa, papa, papa, papa, papa, papa, papa, papa, Ratzinger Ratzinger...

maxou disse...

Quase tão contraditório quanto o facto dos comunistas se dizerem adeptos da democracia...